sexta-feira, setembro 02, 2011

Burarama e o integralismo

Centro Integralista de Floresta
Para qualquer forasteiro que passe na pacata e bucólica Burarama atualmente, não faz ideia da agitação política vivida nessa pequena colônia de imigrantes italianos, que viveu e foi influenciada pelo integralismo na década de Vargas.

Dos sonhos de vários imigrantes italianos e suas famílias nascia na década de 1920 Floresta, atual Burarama, no município de Cachoeiro do Itapemirim. Região de estupenda beleza natural. Algumas das famílias que ali se instalaram foram: Balardino, Brunoro, Casotti, Dalarme, Dorighetto, Fardin, Frizzo, Gava, Grillo, Milanes, Narlin, Perim, Rossetto, Sabadini, Santolin, Spilari, Varriale e outras.

O que muitos capixabas e até mesmo filhos de Burarama não sabem é que ali nascia na década de 1930 o primeiro núcleo integralista do Espírito Santo. O integralismo  é uma Doutrina política de inspiração tradicionalista, ultra-conservadora, inspirada na Doutrina Social da Igreja Católica, que surgiu em Portugal nos inícios do século XX defendendo o princípio de que uma sociedade só pode funcionar com ordem e paz, no respeito das hierarquias sociais, fundamentando-se para isso nas aptidões e nos méritos pessoais demonstrados (em oposição às doutrinas igualitárias saídas da Revolução Francesa, como o socialismo, comunismo e anarquismo), e na harmonia e união social. 

Baseado em fatos reais, nasceu  “Anauê! A apaixonante saga integralista numa colônia de imigrantes italianos” (437 páginas) do escritor cachoeirense José Marcelo Grillo. Esta narrativa relata as agitações políticas vividas pelos integralistas e os opositores na então Floresta. Neste livro os fundadores do distrito Giordano Berllone e Vito Gardini, lutariam em lados opostos pela liderança da comunidade.

Burarama hoje

O integralista Vito rompe com o amigo de infância e funda o primeiro núcleo integralista do Espírito Santo. Giordano, anti-integralisa, mantém-se aliado ao prefeito nomeado por Getúlio Vargas na Revolução de 1930. Casado e bem-sucedido, Berllone veria sua vida mudar com a paixão avassaladora pela jovem integralista Giovanna Manzzani. Um romance envolto em histórias de ódios, vingança, amor, morte, atentados e perseguição política. Um amor proibido marcado pela ascensão do integralismo e do fascismo italiano. A terra da colheita dividida entre os camisas-verdes de Plínio Salgado e o domínio de Vargas.

E em meio a toda esta agitação ideológica, do pensar estar certo e crer que o outro estava errado, disputas pelo poder e desejo de convencer, estiveram esses bravos desbravadores vindos do Veneto e Lombardia, e dentre as várias famílias italianas que colonizaram a região estavam também as já formadas famílias de Adelaide Casone Spilari e filhos (viúva de Carlo Spilari); Gregorio Spillari e Leonidia Marches; Ronilda Spilari e Salvador Varriale e Maria Spilari que infelizmente não consegui encontrar com quem ela se casou.

 "Anauê! A apaixonante saga integralista numa colônia de imigrantes italianos", lançado em 2000 por Marcelo Grillo. Nascido e criado no local, o escritor, que conviveu com os mistérios e o tabu que o movimento político de inspiração fascista causou na vila,  uma minuciosa pesquisa sobre a saga e a trajetória dos italianos que construíram na então Floresta uma ameaça ao governo de Vargas no plano regional e fizeram do lema "Deus, Pátria e Família" um estilo de vida.  Esta obra literária está prestes a ganhar as telinhas brasileiras em um longa metragem que irá retratar toda essa balbúrdia ideológica da época, A previsão é de que o filme, um longa metragem, comece a ser rodado no segundo semestre de 2012. 

4 comentários:

  1. ola cara amigo, intereçante seu blog.
    estou seguindo,
    segue tnbm

    ResponderExcluir
  2. parabens pelo blog,,,,seguindo,,
    segue o meu tambem

    http://1000artemanhas.blogspot.com/

    Abraço

    ResponderExcluir
  3. Nossa.. mt boom seeu blog *-*

    Seguindo! Segue de voltaaaa!!!

    http://echidellanima.blogspot.com/
    Beeijos *-*

    ResponderExcluir